.cloud-label-widget-content { text-align: left; } .label-size { background: #5498C9; border-radius: 5px; display: block; float: left; margin: 10px 6px 3px 0; color: #fff; font-family: 'Arial',"Segoe UI",Arial,Tahoma,sans-serif; font-size: 11px; text-transform: uppercase; } .label-size:nth-child(1) { background: #F53477; } .label-size:nth-child(2) { background: #89C237; } .label-size:nth-child(3) { background: #44CCF2; } .label-size:nth-child(4) { background: #01ACE2; } .label-size:nth-child(5) { background: #94368E; } .label-size:nth-child(6) { background: #A51A5D; } .label-size:nth-child(7) { background: #555; } .label-size:nth-child(8) { background: #f2a261; } .label-size:nth-child(9) { background: #00ff80; } .label-size:nth-child(10) { background: #b8870b; } .label-size:nth-child(11) { background: #99cc33; } .label-size:nth-child(12) { background: #ffff00; } .label-size:nth-child(13) { background: #40dece; } .label-size:nth-child(14) { background: #ff6347; } .label-size:nth-child(15) { background: #f0e68d; } .label-size:nth-child(16) { background: #7fffd2; } .label-size:nth-child(17) { background: #7a68ed; } .label-size:nth-child(18) { background: #ff1491; } .label-size:nth-child(19) { background: #698c23; } .label-size:nth-child(20) { background: #00ff00; } .label-size a, .label-size span { display: inline-block; color: #fff !important; padding: 4px 10px; font-weight: normal; } .label-size:hover { background: #222; } .label-count { white-space: nowrap; padding-right: 3px; margin-left: -3px; background: #333; color: #fff ; } .label-size:hover .label-count, .label-size:focus+.label-count { background-color: #ff6bb5; }

26 de mai de 2015

Igualdade de Gênero aos olhos de uma mãe cadeirante.


Estes dias eu, Hélio e o Roberth fomos no mercado e a dona ao ver nosso garoto se aproximou e falou a seguinte frase: Como ela esta linda, eu a corrigi e falei é realmente ele esta lindo.
O Roberth estava com roupa escura só o que mudava esta visão dela de ver ele como sendo uma menina foi o fato de ele estar com o cabelo amarrado pois estou deixando crescer.
Muitos já me falaram para cortarmos o cabelo dele que é coisa de menina cabelo grande e sempre digo não vou cortar, para que cortar satisfazer os padrões impostos nas pessoas.
Fomos embora e comentei, como as pessoas tem essa visão que só menina anda de cabelo amarrado e pensando neste acontecimento que começo este texto.
Desde que estava gravida sempre ganhei roupas rosas confesso que se ganhasse alguns anos atrás e,  eu não tivesse o conhecimento e clareza que tenho hoje em relação ao tema azul para meninos e rosa para meninas, até porque fui criada com estes padrões que são impostos por nossos pais, mas atenta a essas questões de sexismos que nos diferenciam entre homem e mulher sei claramente que nossas crianças não nascem com estas construções de pensamentos e padrões e que somos nos adultos que ensinamos isso a elas e pensando de como farei para ensinar meu filho sobre igualdade de gênero me vejo travada em viver em uma sociedade onde mulheres ainda ganham menos que homens, que o cuidado aos filhos esta destinado as mães não cabendo ao pai esses afazeres, que menino usa azul e menina rosa e que os brinquedos os diferem no meio dessas desigualdades cabe a mim e o pai mudarmos esta realidade pois acredito ser dentro de casa que devemos plantar a educação dia apos dia. E que meninos e meninas são sim diferentes mas tem os mesmos direitos e deveres tendo eles as mesmas oportunidades e respeito só assim estaremos ensinando o nosso filho o que será pra ele viver em uma sociedade totalmente atrasada e só com esses valores será um adulto que respeitara á todos independente de ser homem ou mulher.
A igualdade d gênero sera a base para que ele possa viver em uma sociedade com menos preconceito e discriminação.
Temos a obrigação de ensinar a ele que só se vive em uma sociedade democrática e igualitária respeitando e conhecendo esses  valores.
Então deixamos de ensinar que enquanto a mãe e filha lavam a louça o pai e filho ficam na sala assistindo televisão e sim atribuirmos afazeres por igual.
Aqui em casa só temos nosso garoto mas ensinaremos a eles suas obrigações e deveres tornando ele um homem respeitoso.
Para ele que tem uma mãe cadeirante e um pai cego será algo totalmente normal não nos vendo como pessoas diferentes e sim normais, esta construção esta sendo feita respeitando valores.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recado. Obrigado por participar pois sua opinião é importante para eu continuar meu trabalho.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...