.cloud-label-widget-content { text-align: left; } .label-size { background: #5498C9; border-radius: 5px; display: block; float: left; margin: 10px 6px 3px 0; color: #fff; font-family: 'Arial',"Segoe UI",Arial,Tahoma,sans-serif; font-size: 11px; text-transform: uppercase; } .label-size:nth-child(1) { background: #F53477; } .label-size:nth-child(2) { background: #89C237; } .label-size:nth-child(3) { background: #44CCF2; } .label-size:nth-child(4) { background: #01ACE2; } .label-size:nth-child(5) { background: #94368E; } .label-size:nth-child(6) { background: #A51A5D; } .label-size:nth-child(7) { background: #555; } .label-size:nth-child(8) { background: #f2a261; } .label-size:nth-child(9) { background: #00ff80; } .label-size:nth-child(10) { background: #b8870b; } .label-size:nth-child(11) { background: #99cc33; } .label-size:nth-child(12) { background: #ffff00; } .label-size:nth-child(13) { background: #40dece; } .label-size:nth-child(14) { background: #ff6347; } .label-size:nth-child(15) { background: #f0e68d; } .label-size:nth-child(16) { background: #7fffd2; } .label-size:nth-child(17) { background: #7a68ed; } .label-size:nth-child(18) { background: #ff1491; } .label-size:nth-child(19) { background: #698c23; } .label-size:nth-child(20) { background: #00ff00; } .label-size a, .label-size span { display: inline-block; color: #fff !important; padding: 4px 10px; font-weight: normal; } .label-size:hover { background: #222; } .label-count { white-space: nowrap; padding-right: 3px; margin-left: -3px; background: #333; color: #fff ; } .label-size:hover .label-count, .label-size:focus+.label-count { background-color: #ff6bb5; }

7 de set de 2012

O TREINAMENTO INTESTINAL

Intestino.


Após uma lesão medular, quase sempre a pessoa perde o controle sobre quando vai evacuar. Isso faz com que seja difícil manter-se limpo. Além disso, freqüentemente ocorre prisão de ventre e formação de fezes muito endurecidas.

Apesar de algumas pessoas com lesão medular acharem vantajoso ter constipação, por não terem controle sobre a hora de evacuação, isso pode levar a problemas sérios como impactação fecal ou disreflexia.

Embora não se possa obter o controle sobre o ato de defecção, você pode aprender a ajudar as fezes a saírem em horário preestabelecido por você mesmo. Esse treinamento pode melhorar sua confiança e lhe dar liberdade para não se preocupar em sair de casa ou ir para a escola, ao trabalho ou exercer qualquer outra atividade.

PROGRAMA DE REEDUCAÇÃO INTESTINAL

A reeducação de seu  intestino após a lesão medular é possível com planejamento e dedicação. Esvaziar o intestino de forma regular e evitar a impactação fecal e a constipação intestinal são os objetivos do programa, além de mantê-lo limpo.

Regras básicas para reeducação intestinal

1 - Seguir uma dieta balanceada com alimentos laxantes e ricos em fibras vegetais;

2 - Beber adequada quantidade de líquidos ao dia (de 2 a 2,5 litros/dia);

3 - Realizar exercícios físicos diariamente;

4 - Ter um horário preestabelecido para estimular a defecação, de preferência após uma refeição ou após beber líquidos quentes. Fazer isto, mesmo se tiver evacuado antes;

5 - Sentar no vaso sanitário sempre que possível, ou deitar do lado esquerdo para estimular a defecação;

6 - Realizar massagem abdominal no sentido horário (do lado direito para o esquerdo);

7 - Usar supositórios (se você tiver o intestino com esfíncter flácido);

8 - Realizar estímulo dígito anal ou extração das fezes;

9 - Observar a freqüência das eliminações e a consistência das fezes. Caso estejam infreqüentes, com intervalos superiores  à 3 dias, e/ou endurecidas, certifique-se de que todos os itens anteriores foram realizados. Só então use o laxante oral;

10 - O laxante escolhido deve ser o mais natural possível, usá-lo na dose recomendada e, assim que possível, tentar substituí-lo por alimentos ricos em fibras vegetais.

Estabeleça um horário regular, no qual você possa estimular o esvaziamento intestinal. Suas eliminações podem ser diárias, em dias alternados, ou a cada três dias. Evite usar grandes enemas  (lavagem intestinal). Eles diminuem o tônus normal da musculatura intestinal. Evite também, tomar rotineiramente laxantes orais de composição muito forte.

MATERIAL PARA O ESVAZIAMENTO INTESTINAL

Luvas, minilax (caso tenha indicação) óleo mineral (para lubrificação da luva)

Capítulo 5 DISREFLEXIA AUTONÔMICA
 
Disreflexia  autonômica é uma complicação freqüente em pessoas com lesões cervicais e que pode ocorrer também em pessoas que possuem lesão medular acima do nível torácico seis (t6).

O QUE PODE LEVAR UMA PESSOA COM LESÃO MEDULAR A TER DISREFLEXIA AUTONÔMICA?

Qualquer estímulo que normalmente causaria dor e desconforto, mas que a pessoa com lesão medular não sente, pode causar uma crise de disreflexia.  As causas mais comuns da disreflexia autonômica são a bexiga ou intestino cheios e distendidos. Outros exemplos de causas são menstruação, parto,cálculo nos rins,feridas na pele,unha encravada,roupa apertada, etc.

QUAIS SÃO OS SINTOMAS MAIS COMUNS DA DISREFLEXIA AUTONÔMICA?

Saber reconhecer os sintomas da disreflexia autonômica e entender o que esses sintomas significam é o primeiro passo para que você possa prevenir as conseqüências dessa complicação.  Lembre-se que a pressão arterial elevada descontrolada é a conseqüência mais perigosa da disreflexia.

SINTOMAS

Dor de cabeça severa, ver pontos brilhantes diante dos seus olhos, visão borrada, arrepios acima do nível da lesão, sudorese acima do nível da lesão, manchas vermelhas na pele, acima do nível da lesão, obstrução nasal, freqüência  cardíaca baixa.

O QUE FAZER SE VOCÊ TVER DISREFLEXIA AUTONÔMICA?

1 - Sente-se. Isto diminuirá a sua pressão arterial;

2 - Verifique se há problemas urinários. Se você não está  usando uma sonda vesical de  demora, faça o cateterismo.

(Consulte o capítulo sobre o sistema urinário).
 
Esvazie a sua bexiga lentamente,controlando o volume de drenagem do seu cateter, se você esvaziar a sua bexiga muito rapidamente, você pode causar um espasmo na bexiga, o que pode elevar novamente a sua pressão arterial. Se você está usando uma sonda vesical de demora, verifique se ela está obstruída.

3 - Verifique se há problemas com o seu intestino. Se sua bexiga não é a causa da elevação da pressão arterial, verifique se há fezes no intestino. Se existirem fezes no seu reto, você precisará removê-las manualmente. (Consulte o capítulo sobre treinamento intestinal). Isto prevenirá novas estimulações na área, o que poderia elevar mais uma vez sua pressão arterial.

4 - Verifique se há problemas na sua pele. Se nem a bexiga  e nem o intestino são a causa, retire a roupa e procure por cortes, contusões ou escaras em seu corpo. A própria muito apertada pode causar disreflexia. Mude de posição para evitar possíveis áreas de pressão. Se essas providências não melhorarem a situação ou se esta ocorrer com freqüência:

5 - ENTRE EM CONTATO COM SEU MÉDICO OU PROCURE UM PRONTO ATENDIMENTO IMEDIATAMENTE. A  disreflexia autonômica é uma emergência médica.

Fonte:Google.

Um comentário:

  1. OLA EU SOFRI UM ACIDENTE DE MOTO.MAIS PARA EU DEFEGA AS PESSOAS TEM Q FAZER MANUL OU SEJA COM DEDO MAIS Ñ E TODO MUNDO Q TOPA FAZER ISSO EU Ñ TENHO MOVIMENTO NOS DEDOS ISSO TA COMPLICADO PRA MIM...VC SABE DE ALGUM REMEDIO Q EU POSSA TOMAR MAIS TEM Q FAZER EFEITO NA HORA...PQ AI EU TOMO E FICO ESPERANDO LA NO VASO SANITARIO...POR FAVOR ME AJUDA

    ResponderExcluir

Deixe seu recado. Obrigado por participar pois sua opinião é importante para eu continuar meu trabalho.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...