7 de set de 2012

O QUE É SISTEMA URINÁRIO?

Desenho do Sistema Urinário.


O sistema urinário é a parte do nosso corpo responsável pela produção, armazenamento e eliminação da urina. O sistema urinário é formado pelos rins, pelos ureteres, pela bexiga e pela uretra.

COMO FUNCIONA O SISTEMA URINÁRIO?

Nossa urina é produzida pelos rins. A urina é formada de água e substâncias desnecessárias ou nocivas que estão no nosso sangue. Depois que os rins produzem a urina, ela passa pelos ureteres e é armazenada na bexiga. 
 
A bexiga é como um “saco muscular” Quando a quantidade de urina da bexiga se torna alta (a quantidade máxima é de mais ou menos 400ml) os músculos da bexiga se contraem para expulsar a urina do corpo. No momento que esses músculos se contraem, uma espécie de torneira - chamada esfíncter vesical – se abre, dando passagem à urina, para fora de nosso corpo.
 
A urina sai através da Uretra. A saída da urina do nosso corpo se chama micção. Para isso acontecer, é necessária a coordenação entre os músculos da bexiga e do esfíncter vesical. Os responsáveis por essa coordenação são o cérebro e a medula espinhal.

COMO A LESÃO MEDULAR AFETA O SISTEMA URINÁRIO?

Como você viu, a medula espinhal desempenha um papel muito importante no funcionamento do nosso sistema urinário. É através dela que nosso cérebro fica sabendo que a bexiga está cheia. E é também através da medula espinhal que nosso cérebro ordena o esvaziamento ou não da bexiga. 
 
A lesão medular compromete essa comunicação entre nosso cérebro e nosso sistema urinário. Isto significa que o controle sobre sua bexiga é comprometido pela lesão medular e, por isso, a eliminação da urina armazenada na bexiga deixa de ser automática. 
 
Se você teve uma lesão Medular Incompleta, você pode recuperar parcial ou totalmente o controle sobre sua bexiga com o passar do tempo. Até que esse controle retorne, é possível que haja a necessidade de utilizar alguma técnica para esvaziar sua bexiga. 
 
Se você teve uma Lesão Medular Completa, será necessário utilizar alguma técnica ou várias juntas, para esvaziar sua bexiga de forma eficaz. Dependendo do nível em que a lesão medular ocorreu, sua bexiga pose passar a ter dois tipos de comportamento:

1 - A bexiga passa a acumular uma quantidade menor de urina do que antes da lesão medular e os músculos da bexiga passam a ter contrações involuntárias – isto é , independentes de sua vontade. Isto provoca perdas fregüentes de urina, geralmente pequenas quantidades de cada vez. Quando a bexiga passa a se comportar assim ela é chamada de bexiga espástica. A bexiga espástica é comum nas lesões medulares acima do nível sacral (acima de T12)

2 - A bexiga passa a acumular uma quantidade maior de urina do que antes da lesão medular porque os músculos da bexiga não se contraem mais. Isto faz com que grande quantidade de urina fique retida dentro da bexiga, muito acima da capacidade normal. Quando a bexiga passa a se comportar assim, ela é chamada bexiga flácida. A bexiga flácida é comum nas lesões medulares no nível sacral (abaixo de T12)

A IMPORTANCIA DE SE ESVAZIAR ADEQUADAMENTE A BEXIGA
 
bexi_87
 
Após a lesão medular, seu corpo continua produzindo urina da mesma maneira que anteriormente. Mesmo que você urine espontaneamente, você não tem mais o controle do funcionamento de seu sistema urinário e algo deve ser feito para que você esvazie adequadamente a urina armazenada em sua bexiga. Existem vários métodos através dos quais você poderá esvaziar sua bexiga, mas os objetivos básicos de todos eles são os mesmos:

a) Manter a bexiga com baixa quantidade de urina;

b) Manter uma baixa pressão no interior da bexiga;

c) Prevenir complicações como infecções do trato urinário;

d) Promover continência, mantendo-o seco;

e) Preservar a função dos rins.

1 OBJETIVO: Manter a bexiga com baixa quantidade de urina.

Você pode conseguir manter uma baixa quantidade de urina na sua bexiga de duas formas:

1 - Controlando a quantidade de líquidos que você toma. O ideal é beber cerca de 2 litros de líquidos ao dia, a intervalos regulares.

2 - Esvaziando intermitentemente sua bexiga, ou seja, de tempos em tempos – de 6 em 6 horas, no máximo.

2 - OBJETIVO Manter uma pressão baixa no interior da bexiga

Em algumas pessoas com lesão medular, pode haver um grande aumento da pressão no interior da bexiga momentos antes de seu esvaziamento. Essas pressões muito altas podem causar o retorno da urina em direção aos rins. Esse retorno da urina é chamado de refluxo e pode causar sérios danos aos seus rins.

Para manter a pressão baixa, você deve aprender a controlar a quantidade de urina na bexiga. Às vezes, por mais cuidadoso que você seja,  isso vai ocorrer. Assim, preste atenção às orientações do médico e faça exames periódicos

3 - OBJETIVO Prevenir as infecções urinárias

Pessoas com lesão medular correm risco de terem infecções urinárias devido ao funcionamento comprometido de seu sistema urinário. As infecções são, provocadas pelo crescimento exagerado de bactérias nos rins, na bexiga ou nos testículos e podem se tornar um problema muito sério. Para prevenir o surgimento de infecções urinárias, siga os seguintes conselhos:

1 - Beba sempre uma quantidade de líquidos adequada. Beber líquidos regularmente “ lava “ a bexiga reduzindo a quantidade de bactérias em seu interior e evitando a formação de cálculos renais;

2 - Esvazie periodicamente sua bexiga. Não permita que sua bexiga acumule mais do que 400 ml de urina. Isso provoca um grande alargamento da bexiga e dificulta a expulsão da urina;

3 - Tome os medicamentos prescritos pelo médico para ajudar no funcionamento de sua bexiga. Eles podem prevenir o surgimento de infecções;

4 - Consuma frutas ácidas, tais como laranjas, maracujá, abacaxi, acerola e tamarindo. O consumo dessas frutas ajuda a tornar mais ácida a urina e isso dificulta o crescimento de bactérias. Observação: Mesmo tomando todas essas precauções, você ainda pode ter alguns episódios de infecções. Assim, é importante reconhecê-los e saber tratá-los de forma correta.

4 - OBJETIVO Promover a continência

Se você controlar a quantidade de líquidos que toma e esvaziar intermitentemente sua bexiga, poderá manter-se seco entre um horário e outro de  esvaziamento. Às vezes, torna-se necessário o uso de alguma medicação para ajudar. Siga as orientações de seu médico.

5 - OBJETIVO Prevenir a função dos rins

Se você não tiver infecções freqüentes, não tiver refluxo, não tiver cálculos e fornecer a seus rins quantidades suficientes de líquidos, ele trabalhará bem e você não terá uma das complicações mais graves de que tem uma lesão medular – a insuficiência renal – que pode levar à morte.

COMO ESVAZIAR SUA BEXIGA APÓS A LESÃO MEDULAR

Algumas pessoas podem urinar espontaneamente sem que isso cause qualquer problema. Mas outras não podem. Se o seu tipo de comprometimento não permitir isso, talvez você possa usar alguma manobra especial. Seu médico deverá orientá-lo sobre qual das maneiras é a ideal para o seu caso. Algumas dessas maneiras são o cateterismo vesical permanente, o cateterismo vesical  intermitente, as manobras de crede, piparote e valsalva.

MATERIAL PARA O CATETERISMO LIMPO

Sonda uretral n 10 ou 12.

Lubrificante hidrossolúvel  Xylestesin 2%  ( com anestésico) ou K-Y Gel ( sem anestésico).

Sabão neutro líquido para higiene da sonda e sabão neutro liquido ou barra para a higiene íntima.

Recipiente adequado para a coleta da urina.

Gaze  ou toalha pequena.

TÉCNICA DE CATETERISMO VESICAL INTERMITENTE

1 - O que é Cateterismo?

É uma forma de esvaziar a bexiga, através da passagem de uma sonda PELO CANAL DA URINA, EM HORÁRIOS REGULARES.

2 - Por que fazer?

Para esvaziar totalmente a bexiga, e assim, evitar que a urina se acumule e cause problemas no funcionamento dos rins, além de evitar infecções urinárias, formação de assaduras, pedras na bexiga ( litíase vesical) e a volta da urina para os rins (refluxo).

Para reeducar a bexiga, isto é, para que a urina não fique saindo a toda hora, atrapalhando a rotina de trabalho. Lazer e vida cotidiana familiar.

3 - Quem faz?

Pessoas que apresentam lesão medular, lesão cerebral, mielomeningocele, que não conseguem controlar a urina.

Pessoas com lesão na medula que mesmo com algum controle da urina, após ter urinado, ainda fica retida urina na bexiga (urina residual).

4 - Como fazer?

Lavar bem as mãos com água corrente e sabão.

Colocar todo o material que vai usar ao alcance de suas mãos.

Para o homem, posicionar-se na cadeira ou cama colocando o pênis em direção a barriga. A seguir iniciar a higiene do pênis, principalmente no meato uretral.

Para a mulher, posicionar-se na cadeira ou cama afastando as pernas de forma que possa ver o canal por onde sai a urina (uretra). Use um espelho para enxergar melhor o canal. Realizar a higiene sempre de cima para baixo, evitando trazer sujeira do ânus para a vagina.

Passar lubrificante na sonda de plástico (nelaton) ou sonda metálica.

Para o homem com uma das mãos segurar o pênis e com a outra introduzir a sonda cuidadosamente até a urina começar a sair.

Pra a mulher, com uma das mãos  afastar os lábios e com a outra introduzir a sonda até a urina começar a sair.

Quando a urina parar de sair, apertar com a mão abaixo do umbigo, para ter certeza de que a bexiga se esvaziou totalmente.

Retirar a sonda puxando-a com cuidado.

Lavar a sonda em água corrente e sabão removendo todo o resíduo (sujeira) de dentro da sonda.

Enxugar a sonda e guardar todo o material em lugar limpo e seco.

CUIDADOS COM O MATERIAL DO CATETERISMO

*Guardá-lo sempre seco em lugar limpo

*O sabão ou sabonete deve ser usado apenas por você.

*Usar somente lubrificante que se dilua na água.

*Trocar a sonda de nelaton a cada semana.

*Caso não seja possível, trocar sempre que a sonda estiver muito mole, muito dura ou suja.

*As mulheres que fazem uso de sonda metálica além da lavagem a cada uso, deve ser fervida diariamente e trocada sempre que houver algum ponto de ferrugem.

*Jogar a urina no vaso sanitário, nunca deixar acumular dentro de casa.

FIQUE ALERTA! PROCURE ORIENTAÇÃO MÉDICA QUANDO:

*Perceber alguma resistência da passagem da sonda, nunca force, pode ser que a lubrificação não tenha sido feita corretamente ou que haja outro problema.

*Quando  urina estiver com muito resíduo e cheiro forte, estes podem ser sinais de infecção urinária.

*Ver manchas de sangue ao retirar a sonda da uretra pode ter ocorrido algum trauma.

*O volume retirado em cada cateterismo for sempre maior que 500 ml.

IMPORTANTE!

Mesmo que você tenha perdas, urinárias  continue fazendo o cateterismo. O esvaziamento completo da bexiga estará evitando problemas para seu rim.


Fonte:Google.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recado. Obrigado por participar pois sua opinião é importante para eu continuar meu trabalho.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...