5 de nov de 2016

Observatório da Violência Obstétrica no Brasil-Da violência obstétrica sofrida para o ativismo.



Foi depois de ler um artigo sobre violência obstétrica muito triste de um relato de uma mãe que tinha sofrido muitas violências durante a gravidez e no parto, que tive conhecimento do que era essa violência que eu tinha sofrido também e que não sabia ser uma violência.
Enquanto lia este relato chorava muito pois tudo aquilo era como se fosse eu, foi deste relato que resolvi escrever o meu, foi difícil colocar em palavras toda dor sofrida por nós durante a gravidez e o parto.
Depois que escrevi meu relato senti que eu não podia ficar calada e precisa ter voz para poder ajudar outras mães com deficiência para não sofrerem tudo que sofri, tentei por inúmeras vezes participar de diálogos sobre o assunto, mas nunca conseguia, busquei divulgar meu relato em blogs e chamar à atenção mas sem retorno.
Foi quando meu relato sai no blog Temos que falar sobre isso, foi neste blog que pude tornar minha história conhecida.
Por muitas vezes me pego pensando em tudo que passei, olho para meu filho e vem udo em mente.
Hoje posso dizer que o tempo passou mas que serei a voz de muitas mulheres com deficiência na luta pelo fim da violência obstétrica, através da parceria com o Coletivo Feminino Plural com Observatório de Violência Obstétrica faço parte do Comitê do Observatório e que meu relato de parte é o primeiro a fazer parte do site do Observatório onde as mulheres poderão enviar os seus.
Mais um trabalho se inicia na minha vida pelo fim da violência mas estou feliz em poder seguir nesta luta que faz parte da minha existência.

Que venham muitos trabalhos pela frente, pois minha luta é de todas.

Conheçam o site do Observatório:http://www.observatoriovobrasil.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recado. Obrigado por participar pois sua opinião é importante para eu continuar meu trabalho.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...