3 de mar de 2015

Aceitar-se- Por Carolina Santos


Ao abrir os olhos pela manhã podendo agradecer por mais um novo dia de vida, ao meu lado lá esta ela em seu silêncio único a quinze anos a minha espera para mais um dia ou melhor dizendo mais um dia de recomeço pois assim é a vida da gente um recomeço diário com barreira e conquistas.
Talvez ao olhos dos outros algo estranho e motivo de muitos olhares por onde andamos ou podemos dizer um preconceito atras de um olhar, sei lá.
A primeira vez que a vi na minha frente chorrei e gritei em silêncio, foram longos seis meses até eu me aceitar e entender que a minha nova realidade estava viver em cima de uma cadeira de rodas, minha primeira cadeira um monstro antigo sem ter ao menos o apoio dos pés como eu poderia me aceitar ao me deparar com aquela cadeira, mas o tempo passava como poderia seguir se não fosse nela e tive que entender que aquela era minha mais nova companheira e juntas seguiríamos e assim fui aprendendo a dar um passo de cada vez sobre rodas, rodas essas que seguem o caminho da libertação por que tive que me libertar dos meus próprios preconceitos  e entender que a vida é uma roda gigante com muitas voltas e que estas voltas tem seus baixos e altos.
Tive que aprender a viver sobre olhares piedosos e preconceituosos com aquela frase:  Tão linda e em uma cadeira rodas deixando de lado a mulher que ali esta, uma mulher capaz de ser, mas tive também aqueles olhares de admiração que viam a mulher deixando de lado a segunda parte de mim. E assim a vida seguiu e segue até hoje, viver sobre olhares, preconceitos e admiração esse é o ritmo frenético de umA (O) cadeirante, seguimos nós todos os dias não importando de que maneira somos guiados nesta vida somos iguais a tantos. Aceitar-se seria a palavra certa não importa se você vive sobre rodas, bengalas e gestos o que importa que devemos nos aceitar seguir o ritmo da vida, pode dizer que graças a minha companheira Charlote que assim chamo carinhosamente, hoje sou o que sou, tive uma segunda chance a chance de seguir novamente e assim o fiz e pude ir em busca dos meus sonhos, vencer o invensivel dentro de mim mesma, mesmo sabendo que esta aceitação foi difícil e assim é para todas as pessoas, umas preferem não se aceitar levando com elas a amargura da vida mesmo sabendo que aqui estamos de passagem já outras pessoas preferem aceitar-se e livres seguem.
Por isso digo: Pode se aproximar que nós não mordemos e não precisamos de olhares piedosos.
Não se renegue ao novo e ao desconhecido tenha coragem para seguir em frente.

Com você tem ido a lugares....
com você tenho meus planos realizadas...
com você juntas dançamos ao ritmo da vida.....
com você devo estar....
Para mais um dia alcançar....



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recado. Obrigado por participar pois sua opinião é importante para eu continuar meu trabalho.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...