.cloud-label-widget-content { text-align: left; } .label-size { background: #5498C9; border-radius: 5px; display: block; float: left; margin: 10px 6px 3px 0; color: #fff; font-family: 'Arial',"Segoe UI",Arial,Tahoma,sans-serif; font-size: 11px; text-transform: uppercase; } .label-size:nth-child(1) { background: #F53477; } .label-size:nth-child(2) { background: #89C237; } .label-size:nth-child(3) { background: #44CCF2; } .label-size:nth-child(4) { background: #01ACE2; } .label-size:nth-child(5) { background: #94368E; } .label-size:nth-child(6) { background: #A51A5D; } .label-size:nth-child(7) { background: #555; } .label-size:nth-child(8) { background: #f2a261; } .label-size:nth-child(9) { background: #00ff80; } .label-size:nth-child(10) { background: #b8870b; } .label-size:nth-child(11) { background: #99cc33; } .label-size:nth-child(12) { background: #ffff00; } .label-size:nth-child(13) { background: #40dece; } .label-size:nth-child(14) { background: #ff6347; } .label-size:nth-child(15) { background: #f0e68d; } .label-size:nth-child(16) { background: #7fffd2; } .label-size:nth-child(17) { background: #7a68ed; } .label-size:nth-child(18) { background: #ff1491; } .label-size:nth-child(19) { background: #698c23; } .label-size:nth-child(20) { background: #00ff00; } .label-size a, .label-size span { display: inline-block; color: #fff !important; padding: 4px 10px; font-weight: normal; } .label-size:hover { background: #222; } .label-count { white-space: nowrap; padding-right: 3px; margin-left: -3px; background: #333; color: #fff ; } .label-size:hover .label-count, .label-size:focus+.label-count { background-color: #ff6bb5; }

8 de jan de 2013

Cartilha sobre auxilio a pessoas com deficiência é lançada pelo governo do RS

Foto dos participantes e do Secretária Fabiano.

Ontem foi lançado  aqui em Porto Alegre a Cartilha sobre auxilio a pessoas com deficiências que tem como objetivo ensinar os cidadãos de como auxiliar uma pessoa com deficiência o que muitas das vezes acaba afastando uma pessoa de se aproximar de alguém que precisa de auxilio é por não saber como ajudar.
Acredito que de nada adianta criar cartilha ensinando a população se não ensinarmos as crianças esta cartilha deveria fazer parte do curriculum escolar ensinando e educando nossos pequenos assim acabando com o preconceito hoje ainda existe, temos que acabar primeiro com as diferenças e mostramos que sim existe pessoas com limitações e que muitas podem sim precisar de algum tipo de ajuda com esses ensinamentos fundamentais poderemos tornar nossas crianças mais humanas e prepara-las para vida fora das escolas, incluir, adaptar são palavras fundamentais no ensinamento.
Devemos levar estes ensinamentos aos lares e não só para as escolas educando pais e filhos  e assim teremos uma sociedade mais humanizada acabando com as diferenças e melhorando o mundo para tratarem assuntos sobre inclusão e acessibilidade.
Por que não levar estas pessoas que tenham algum tipo de deficiência as escolas e juntas através de um projeto de inclusão ensinar tudo que é preciso pra elas, eu particularmente levarei esta cartilha até a escola aqui do bairro e levarei a direção para que juntos possamos criar um projeto na escola.
A cartilha foi uma grande ideia do nosso governo mas este projeto só alavancara se dermos mais atenção a este assunto de tanta importância para as pessoas com deficiências.
Divido aqui com vocês uma experiência marcante em minha vida e que foi fundamental para eu chegar a esta conclusão neste assunto.
Sempre pedi ajuda quando não conseguia fazer algo sozinha, atravessar uma rua, subir ou descer uma rampa qualquer tipo de auxilio e sempre me ajudaram muitas vezes eu tenho que ensinar pelo fato da pessoa não saber como fazer, mas um certo dia que sempre lembrarei, pedi ajuda para atravessar a rua a um senhor bem jovem que por sinal atravessaria na mesma direção que eu e ele me olhou rapidamente e me disse não, o não mais triste de minha vida mas mesmo assim outro senhor viu a situação e disse que me ajudaria me atravessando e seguiu e me deixou, lembro que eu me senti tão mal ao ver uma pessoa me disser não que nem acreditei fiquei parada por alguns minutos por passar mal mas tinha que seguir adiante  se não perderia meu ônibus que para quem precisa de adaptado é outro problema e lá fui preparada mais uma vez para se acontecesse novamente não sentir impacto, mas aprendi com esta atitude desumana que realmente algumas pessoas não se dão de conta da importância de ser solidário.
A educação começa por nossa crianças.




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recado. Obrigado por participar pois sua opinião é importante para eu continuar meu trabalho.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...