17 de nov de 2012

Retrato Eficiente-Entrevista e ensaio fotográfico com Carla Paiva

Logo do projeto e ao lado os 7 participantes



Entrevista com Carla Paiva, Assistente Social e fotógrafa que criou o projeto Retrato Eficiente com fotos de pessoas com deficiência e realizou uma exposição deste trabalho na 58º Feira do Livro com parceria com o projeto Poesia Inclusiva no dia 28/10, conheça seu projeto inclusivo.
Queria destacar algo que me chamou muito a atenção ao participar do ensaio de Carla Paiva, ela participa ativamente ajudando o retratado nas transferências de locais o que mostra mais ainda seu carinho e o tempo para o ensaio que Carla acha fundamental pois cansamos mais rápido e ela tem este controle, as fotos são retiradas ao ar livre.

Entrevista:

1) Quem é Carla Paiva?

 Carla Paiva é uma mulher de 40 anos, tranquila, que gosta da vida. Atualmente trabalha com fotografia, gosta de fazer trilhas e de viajar.
  
2) Porque você escolheu ser fotografa?

 Trabalho com inclusão de pessoas com deificência a 14 anos, já trabalhei na AACD, 

APAE-Canoas, Associação de Cegos de Canoas. Sou militante da causa da inclusão, 

detesto quando vejo uma pessoa com deficiência ser maltratada. A fotografia apareceu na 

minha vida em 2005 quando fiz um curso e me apaixonei. Comecei a fotografar e a partir 

de julho de 2012 resolvi juntar as duas coisa que mais gosto de fazer, inclusão e 

fotografia.

3) Me fale de sua página no Facebook Retrato Eficiente e seu trabalho?

A página Retrato Eficiente e o blog, servem para divulgar o trabalho. No meu ponto de 

vista o projeto merece um espaço onde eu possa mostrar este 

trabalho com as pessoas com deficiências.Comecei a fotografar este ano quando no 

projeto Retrato Eficiente eu fotografei uma moça amputada e divulguei e logo em seguida 

as pessoas começaram a curtir e até  pessoas de outros estados entraram em contato 

comigo  e fotógrafos conhecidos reconheceram meu trabalho e o valor social da 

fotografia.

O melhor de tudo neste trabalho é ver os retratados disserem que se sentem a vontade 

comigo e alguns dizem sempre ter tido vontade de fotografar mas tinham vergonha por 

serem deficientes.

Meu trabalho tem como objetivo fotografar pessoas com deficiencias e mostrar a elas e a 

sociedade a beleza que muitos não querem ver.

4) Como você vê uma pessoa com deficiência?

Vejo uma pessoa com deficiência como qualquer outra...não consigo pensar que ela seja 

diferente, claro que algumas utilizam um equipamento ou algo que faça a vida dela ser 

mais tranquila. Todas tem direitos e deveres, todas podem amar, podem trabalhar e 

devem ser feliz.

5) O que você mudaria hoje para ajudar as pessoas com deficiências?

O que eu mudaria para ajudar uma pessoa com deficiência...eu acabaria com o 

preconceito e com a mania que as pessoas tem de ter dó do deficiente.

Carol Constantino.Ela esta sentada no chão ao seu lado sua cadeira e suas pernas uma esta dobrada a frente do corpo e a outra deitada

Aline Massone. Ela esta encostada em um tronco com a mão direita na cintura, olha em direção a foto e sorri.


Estou sentada na cadeira com o corpo de lado com as mãos na cola da camisa e olhando pra cima.


Bruna Koth. Ela esta sentada na cadeira com o braço esquerdo encostado em corrimão de madeira 



Gaby. Ela esta sentada no chão ao seu lado esquerdo a cadeira, sua mão esquerdo do lado do seu queixo e a direito na cadeira, ela sorri.


Luis. Ele esta com seu braço esquerdo dobrada com a mão no queijo esta sentado no chão e com o mesmo braço apoiado na cadeira.Ele sorri.


Guilherme Finotti. Ele esta no chão com as pernas dobradas a frente do corpo esta encostado em duas pedras e seu rosto esta de lado com a mão direita encostada na pedra e no rosto sua cadeira aparece em frente a uma pedra ao seu lado.


Link do vídeo abaixo:

http://www.youtube.com/watch?v=43cxpmsis6k&feature=youtu.be







2 comentários:

  1. Adorei as fotos,uma maneira de um deficiente se ver.....E de mostrar as pessoas que deficiente tb pode e é gente! Uma levantada na alto estima. Já q as pessoas "normais" olham p/ um deficiente sempre como coitados deixando-o sempre p/ baixo.

    ResponderExcluir
  2. Namoro um cadeirante e ele é maravilhoso.

    ResponderExcluir

Deixe seu recado. Obrigado por participar pois sua opinião é importante para eu continuar meu trabalho.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...