.cloud-label-widget-content { text-align: left; } .label-size { background: #5498C9; border-radius: 5px; display: block; float: left; margin: 10px 6px 3px 0; color: #fff; font-family: 'Arial',"Segoe UI",Arial,Tahoma,sans-serif; font-size: 11px; text-transform: uppercase; } .label-size:nth-child(1) { background: #F53477; } .label-size:nth-child(2) { background: #89C237; } .label-size:nth-child(3) { background: #44CCF2; } .label-size:nth-child(4) { background: #01ACE2; } .label-size:nth-child(5) { background: #94368E; } .label-size:nth-child(6) { background: #A51A5D; } .label-size:nth-child(7) { background: #555; } .label-size:nth-child(8) { background: #f2a261; } .label-size:nth-child(9) { background: #00ff80; } .label-size:nth-child(10) { background: #b8870b; } .label-size:nth-child(11) { background: #99cc33; } .label-size:nth-child(12) { background: #ffff00; } .label-size:nth-child(13) { background: #40dece; } .label-size:nth-child(14) { background: #ff6347; } .label-size:nth-child(15) { background: #f0e68d; } .label-size:nth-child(16) { background: #7fffd2; } .label-size:nth-child(17) { background: #7a68ed; } .label-size:nth-child(18) { background: #ff1491; } .label-size:nth-child(19) { background: #698c23; } .label-size:nth-child(20) { background: #00ff00; } .label-size a, .label-size span { display: inline-block; color: #fff !important; padding: 4px 10px; font-weight: normal; } .label-size:hover { background: #222; } .label-count { white-space: nowrap; padding-right: 3px; margin-left: -3px; background: #333; color: #fff ; } .label-size:hover .label-count, .label-size:focus+.label-count { background-color: #ff6bb5; }

8 de set de 2012

Deficiente Físico.



Bruna Kroth e Carla Paiva.

Foto: Elaine Nardes
Descrição da foto: Bruna esta encostada em um corrimão fazendo pose pra foto, ela não tem as pernas, a sua frente sua cadeira de rodas e ao lado a fotógrafa Carla Paiva em sua cadeira de rodas tirando foto de Bruna.

Meu mundo ficou distante. A sensação de revolta não controlo mais Não posso mais andar, não vejo mais Minhas pernas. 

Ah! Como queria poder andar Sei que agora vou precisar do apoio Da minha familia e que me faça Superar toda essa dor. 

Mesmo deitado não sou um coitado Ou mesmo covarde,vou tentar me adaptar De alguma maneira, vou conseguir... Para 

minha vida prosseguir. Nos momentos difíceis mesmo Desenganado vivo com a sensação De estar pendurado, podendo cair 

A qualquer instante. A motivação e a felicidade não estão Em enxergar e andar ou algo parecido, Está na força de vontade 

Para eu viver... 

João Cavalcante Gomes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recado. Obrigado por participar pois sua opinião é importante para eu continuar meu trabalho.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...