.cloud-label-widget-content { text-align: left; } .label-size { background: #5498C9; border-radius: 5px; display: block; float: left; margin: 10px 6px 3px 0; color: #fff; font-family: 'Arial',"Segoe UI",Arial,Tahoma,sans-serif; font-size: 11px; text-transform: uppercase; } .label-size:nth-child(1) { background: #F53477; } .label-size:nth-child(2) { background: #89C237; } .label-size:nth-child(3) { background: #44CCF2; } .label-size:nth-child(4) { background: #01ACE2; } .label-size:nth-child(5) { background: #94368E; } .label-size:nth-child(6) { background: #A51A5D; } .label-size:nth-child(7) { background: #555; } .label-size:nth-child(8) { background: #f2a261; } .label-size:nth-child(9) { background: #00ff80; } .label-size:nth-child(10) { background: #b8870b; } .label-size:nth-child(11) { background: #99cc33; } .label-size:nth-child(12) { background: #ffff00; } .label-size:nth-child(13) { background: #40dece; } .label-size:nth-child(14) { background: #ff6347; } .label-size:nth-child(15) { background: #f0e68d; } .label-size:nth-child(16) { background: #7fffd2; } .label-size:nth-child(17) { background: #7a68ed; } .label-size:nth-child(18) { background: #ff1491; } .label-size:nth-child(19) { background: #698c23; } .label-size:nth-child(20) { background: #00ff00; } .label-size a, .label-size span { display: inline-block; color: #fff !important; padding: 4px 10px; font-weight: normal; } .label-size:hover { background: #222; } .label-count { white-space: nowrap; padding-right: 3px; margin-left: -3px; background: #333; color: #fff ; } .label-size:hover .label-count, .label-size:focus+.label-count { background-color: #ff6bb5; }

3 de jul de 2012

Meu primeiro tombo.



Homem cadeirante com uma garrafa na boca caindo.

Meu primeiro Tombo
Para quem vem acompanhando meu blog sabe que últimamente venho colocando alguns acontecimentos de minha vida que para mim é muito importante compartilhar esses momentos pois eles podem ajudar a muito gente que esta na mesma situação que eu e não sabe o que fazer da vida. Sei que depois que ficamos em uma cadeira nos perguntamos e nos questionamos muitas coisas e pensando nisso quero compatilhar mais um fato da m inha vida na cadeira e essa é pra rir.
Acho que toda preocupação de um cadeirante é não cair da cadeira de rodas de jeito nenhum, vem o medo de não saber o que fazer, se machucar, pagar mico, se eu estiver sozinho entre outras e esses eram meus medos até cair.
Fazia poucos meses que eu tinha ficado cadeirante e sem nenhuma informação certo dia minha mãe e eu fomos sair e quando fomos pegar o ônibus que não era adaptado e minha mãe tem 1,50 mt e eu 1,65 olha a diferença e ela sempre teve força de me pegar no colo até ai tudo bem mas nesse dia ela resolveu me colocar no banco da frente aquele que só tem um lugar eu até então não tinha passado por essa experiência pois sempre sentava nos bancos de dois lugares e sempre ficava na janela por calsa do meu amigo “Equilibrio” e nesse dia era uma nova experiência tudo bem, afinal tudo era novo mas sabe quando tu sente que algo vai dar errado foi assim que senti quando me sentei naquele banco e pra ajudar naquele exato dia eu tinha uma agenda e um celular mão o que me atrapalhou para eu me segurar na aba da janela.
Lembro que o ônibus deu partida e a cada freada eu arregalava os olhos com medo de cair mas tudo bem foram várias as freadas e nada de errado até que o ôbinus fez aquele curva que acho que todo gaúcho conhece ela fica exatamente no Estádio do Grêmio e olha queeu sou colorada e não é que eu fui cair meu primeiro tombo na curva do estádio nada contra mas bem feito pra mim quem sabe se eu fosse grêmista poderia não acontecer, brincadeirinha só para descontrair e deixar um pouco mais de espectativa no leitor mas vamos lá, continuando o motorista fez a curva e euzinha fiz a curva junto com o ônibus e quando percebi estava no corredor estirada o motorista não sabia se parava ou continuava até que ele parou minha mãe nervosa alias todos ficaram nervosos com medo de eu ter me machucado, coitada da minha mãe me juntou e claro desta vez me colocou em um banco de dois lugares e como diz que o primeiro tombo nunca esquece digo que isso realmente é verdade pois já tinha passado por esta experiência ao andar de bicicleta só que desta vez era de ônibus, eu aos prantos sentei no banco com aquela situação eu pude perceber o quando era susetiva a qualquer acontecimento e me senti péssima mas não me machuquei, fiquei com dor no corpo mas esse tombo fez eu perceber que não era mais a mesma pessoa, não melhor dizendo eu era a mesma Carolina mas em uma nova realidade e com esta lição eu não tenho mais medo de cair já foram vários os tombos, no mercado, no banheiro, na cama, da cadeira em casa mas um foi bem legal que contarei em outro momento sei que aqueles que são curiosos vão me matar mas é pra deixar todos pensando que tombo é esse.
Todos os dias temos que nos superar e controlar aquele que habita dentro de nos o “ MEDO” e não deixar ele nos dominar ter coragem e determinação são essenciais para quem esta em uma cadeira ou enfrenta outra situação que exija nosso controle e foi assim que eu pude controlar cada medo que a dentro mim e posso dizer que enfrento tudo como se fosse o primeiro pois foi a primeira situação que me deu coragem de enfrentar os que vieram até aqui.
Esta é a mensagem que deixo para quem esta querendo vencer o medo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recado. Obrigado por participar pois sua opinião é importante para eu continuar meu trabalho.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...