.cloud-label-widget-content { text-align: left; } .label-size { background: #5498C9; border-radius: 5px; display: block; float: left; margin: 10px 6px 3px 0; color: #fff; font-family: 'Arial',"Segoe UI",Arial,Tahoma,sans-serif; font-size: 11px; text-transform: uppercase; } .label-size:nth-child(1) { background: #F53477; } .label-size:nth-child(2) { background: #89C237; } .label-size:nth-child(3) { background: #44CCF2; } .label-size:nth-child(4) { background: #01ACE2; } .label-size:nth-child(5) { background: #94368E; } .label-size:nth-child(6) { background: #A51A5D; } .label-size:nth-child(7) { background: #555; } .label-size:nth-child(8) { background: #f2a261; } .label-size:nth-child(9) { background: #00ff80; } .label-size:nth-child(10) { background: #b8870b; } .label-size:nth-child(11) { background: #99cc33; } .label-size:nth-child(12) { background: #ffff00; } .label-size:nth-child(13) { background: #40dece; } .label-size:nth-child(14) { background: #ff6347; } .label-size:nth-child(15) { background: #f0e68d; } .label-size:nth-child(16) { background: #7fffd2; } .label-size:nth-child(17) { background: #7a68ed; } .label-size:nth-child(18) { background: #ff1491; } .label-size:nth-child(19) { background: #698c23; } .label-size:nth-child(20) { background: #00ff00; } .label-size a, .label-size span { display: inline-block; color: #fff !important; padding: 4px 10px; font-weight: normal; } .label-size:hover { background: #222; } .label-count { white-space: nowrap; padding-right: 3px; margin-left: -3px; background: #333; color: #fff ; } .label-size:hover .label-count, .label-size:focus+.label-count { background-color: #ff6bb5; }

10 de set de 2012

Transplante de Medula Óssea.

Células da medula.

A medula óssea é uma substância parecida com gelatina nas cavidades dos ossos que contém células tronco hematopoiéticas (formadoras de sangue), geralmente chamadas simplesmente de "células tronco". Essas células são críticas para a vida porque produzem continuamente células sanguíneas vermelhas que transportam oxigênio; células sanguíneas brancas que ajudam a combater infecções, e plaquetas que agem como coagulantes para interromper sangramentos.
Os transplantes de medula óssea ajudam a curar doenças que interferem na produção de qualquer um desses tipos de células. Essas doenças incluem leucemia, doença de Hodgkin e outros linfomas (cânceres do sistema linfático). 
Para pessoas com leucemia mielógena, uma forma comum de leucemia, células brancas anormais enchem a medula óssea, entram na corrente sanguínea, e podem invadir outros órgãos e tecidos. Transplantes de medula óssea também podem ajudar pacientes com condições não-cancerígenas caracterizadas pela deficiência na produção de células sangüíneas, como anemia aplástica e desordens hereditárias no sistema imunológico.
Doenças que afetam a produção de células sanguíneas na medula são difíceis de curar com tratamento tradicional. A quimioterapia e radioterapia destroem não somente as células anormais, mas também as normais. 

O transplante de medula óssea permite ao médico tratar pacientes com dose elevada de terapia, matando efetivamente todas as células na medula óssea, e então substituir a medula óssea danificada por uma sadia.
Médicos também têm usado transplantes de medula óssea em tratamentos experimentais de pacientes com tumores cancerígenos sólidos, como o de mama e testículos por exemplo, que requerem tratamento agressivo com altas doses de medicamentos tóxicos. Nesse caso, o transplante de medula óssea é usado para tentar "salvar" o paciente das altas doses de quimioterapia necessárias para destruir o câncer, a qual também destrói a medula óssea.

Fonte:www.copacabanarunners.ne

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu recado. Obrigado por participar pois sua opinião é importante para eu continuar meu trabalho.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...